Marcos Clark. Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Losing game




A paixão é um vicio egoísta. O apaixonado quer para si unicamente o que ele mesmo não doa unicamente para ninguém.
Eu te amo não existe agora, existe o amo tanto a mim quando estou com você, visto que o amor tem o hábito de fugir quando chega a escuridão.
Aí vem a desordem e o conflito interno.
Ele se culpa por ter vendido sonhos demais, sofre prevendo o futuro daquilo que não possui certificado de garantia.
Um caos total e absoluto o toma.
Corações se partem tão frágeis quanto inocentes.
Menos um puro no mundo.
Não consegue dividir-se em muitos, nem mesmo tornar-las uma única mulher.
Adia o inadiável até que o previsto acontece.
Ela começa a queixa-se de que ainda paga pelo produto que antes parecia funcionar, já ele alerta de que no inicio não havia lhe dado garantia nenhuma.
Uma luta perdida.
O amor é um jogo de azar, você sabe bem que vai perder, mas se destrói pelo simples prazer de jogar.

9 Comente aqui:

Anônimo disse...

Que foda.

Uuri disse...

Poorraa Clark!
essas sao as palavras
ele: blazer, cabelo de ator de hollywood; ela: um vestido, pronta pra matar.
Ambos na mesa, apostando suas fichas mesmo sabendo que dali só sairão feridos, não poderosos, quissá fortes.

V i h disse...

E este sentimento de eu-me-amo-quando-estou-com-vc torna-se tão necessário a ponto de preferir a comodidade do parceiro que não mais se deseja a tentar realmente se amar...

;*

Viiviih M. disse...

O amor é um jogo de azar, você sabe bem que vai perder, mas se destrói pelo simples prazer de jogar.
Muito Lindo ;*

Meghan disse...

Amei, amei. Escreve um livro haha

Maria Izabel disse...

Sou nova por aqui e esse foi o primeiro texto que li. Consegui ver a mais pura verdade dos tempos atuais: o amor perdendo a batalha para o narcisismo. E mais uma verdade: você tem talento :)

Thaís disse...

"O amor é um jogo de azar, você sabe bem que vai perder, mas se destrói pelo simples prazer de jogar."
Perfeito esse. Como já disse uma vez, que nunca lhe falte inspiração pra continuar escrevendo esses belos textos. Você pode não gostar de comparações, mas sempre que leio seus textos, me vem a cabeça John Lennon e toda sua inspiração para compor músicas... te imagino assim, mas escrevendo os textos. Parabéns, de novo!

Anônimo disse...

Porra, Clark. Foda.

Postar um comentário

  ©Juventude Envelhecida - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo