Marcos Clark. Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Luxuria


Isso já não faz tanto sentido pra mim. Sexo por sexo é tão grosseiro.
Não compensa esse prazer elétrico, superficial. O vazio que vem depois é avassalador, me faz querer afundar no travesseiro e não retornar nunca mais.
Me sinto vencido por meus instintos, me castigo castigando a outra.

Acordar ao lado de qualquer anônima é superficial.
Beleza que sai com água, chega a feder no final.
Me sinto sujo, usado.
Já não serve mais pra mim.

Não consigo abraçar, nem fingir contentamento.
Me isolo, tornando-me distante em meu próprio quarto.
Templo açoitado, invadido por estranhos.
Não te uso mais.
Meus instintos sem meu coração são animalescos. Não sou mais ignorante.

Luto contra o desejo, luto contra a selvageria.
É perigoso, destrutivo.
Agora estou aqui, corroído, sem ninguém.

Eu preciso sentir antes de tocar, querer antes de desejar.
O não preciso, apenas quero não é mais suficiente.
Não faz meu estilo nem nunca fez.
Aversão, egoísmo.
Partir, sem repartir.
Chega!

Eu te controlo, corpo, não o contrário.
Não te quero mais, desejo. Só me fazes mal.
Antes de me entregar, quero do amor não duvidar.
Mente antes da carne.

3 Comente aqui:

Uuri disse...

o corpo sente falta de outro corpo,
mas qualquer corpo já nao satisfaz mais este, tão cansado de simlesmente fazer.

querer antes de ter, sentir antes de agir.
abstinencia corrói; mas e o depois, minutos de extase valem pelas horas de tortura mental?
não.
mas então, quando virá um outro alguem cujo corpo nao me fará sentir arrependimento após fazê-lo?!

absurdotedioso disse...

Por que as pessoas que sentem isso nunca estão próximas? É injusto.

Postar um comentário

  ©Juventude Envelhecida - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo