Marcos Clark. Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Como nossos pais


Geração desinteressada. É o que mais ouço. Jovens-adultos rodando em círculos, procurando algo que os façam parar. Nada os interessa, nada os cativa.
Excesso de zelo, zelo nenhum.
Correndo avidamente atrás de objetivos que outras pessoas deixaram pelo caminho.
Engenheiro como o pai, enfermeiro como a mãe. Herança ignóbia, individualidade inexistente.
Lutam numa briga de antepassados, por um lugar nesse mundo ambicioso. Mundo do qual abominam. De cara amarrada lhes facultam a faculdade de interesse.
Oferecem-lhe a vida que outros sonham, sonhos não compartilhados.
Objetivos na vida. Será mesmo?
Jovens artistas se perdem em tribunais defendendo causas perdidas, advogados-réus.
Réus de seus pais, réu de seu país.
Engenheiros, médicos, advogados.
Repugnadamente portando réguas, estetoscópios, dentro de juízo. Falta de juízo.
Talentos perdidos tentando se encontrar, paradoxalmente perdidos onde se encontram.
Nada é interessante a quem não está interessado.
Pais, cative-os, edifique e liberte-os.
Filhos-atores, músicos, poetas de calçada, erguei-vos.
Busquem teus verdadeiros sonhos.
Um palco, uma platéia, um amor.
Não se percam em universidades suicidas.
O poeta não adora o discurso, mãos que fazem música não operam.
Vivam teus sonhos, não de teus pais. Círculo vicioso.
Os desinteressados de hoje são os pais de amanhã.

7 Comente aqui:

V i h disse...

Muitas vezes o comentário de geração desinteressada é de um volume tão alto que acaba por ser sentença em alguns casos.
Quantos sonhos já foram esmagados?
Não sei. Não sei nem se o meu continua intacto.

yuri disse...

é nessas horas que luto pra manter os meus sonhos vivos e fazer com que os sonhos de quem me seja caro,
possa se manter sempre vivo.
o uqe falta é personalidade é obejtivo pra essas criaturas.

ykoloniaris disse...

Incrível como esse texto se ajusta a mim.
Acho cada vez menos que medicina é a minha cara, mas não consigo tirar a ideia de cursá-la da minha cabeça. "Mãos que fazem música não operam."

Amanda disse...

É, sinto esse texto de verdade. Meus pais são médicos e, apesar de dizerem que querem que eu escolha, adorariam poder dizer "essa é a minha filha, a maior neurocirurgiã do Brasil", mas isso realmente não me faria feliz.
Por tanto tempo achei que meu sonho era medicina, até que parei pra pensar e vi que esse sonho não era MEU e é bastante difícil ter que procurar um sonho para si, mas vai valer a pena. Viver o sonho dos outros como se fosse meu? Não, obrigada.
Lindo texto, queria mesmo que meus pais o lessem.

Lanah Black disse...

Na minha humilde opiniao seu texto nao retrata apenas as pessoas que seguem os sonhos dos outros pensando ser seus, ou filhos que seguem sonhos dos pais, ha muito mais ai, na verdade ha uma resposta pra uma pergunta que eu te fiz no 4ms," o que vc acha da juventude atual"
ai esta os jovens de hoje em dia: desitenressada, sem objetivos, sem zelo algum, sem juizo, perdido, sem sonhos, essa é a realidade dos jovens de hoje em dia.
Por muitas vezes comodismo, esquecem seus proprios sonhos, objetivos, como se lutar por eles fosse cansativo demais, e preferem seguir o monotono e facil caminho trilhado pelos pais, as vezes nao por ser o desejo dos pais, mas por ja "conhecer" o caminho, por puro medo do desconhecido que seus reais sonhos o levariam
com uma juventude assim, o futuro sera completamente "perfeito".

Anônimo disse...

Realmente. O texto se trata de seguir sonhos, colocar a boca no mundo. Dizer o que pensa, o que quer. Desejar. Querer. Não optar por ser cômodo. Não encontro palavras suficiente para expressar tamanha admiração por seu texto tão detalhadamente escrito, com figuras de linguagem e exemplos cativantes. Texto que representa as pessoas de hoje e a sua preguiça de escolher. Talvez até indecisão. Eu sei o que quero. Meus pais não escolhem por mim hoje e não vão escolher na frente. Só posso dizer que sinto muito por quem não teve a mesma sorte.

disse...

Muitas vezes os filhos são influências pelos pais, as vezes frustrados ou aqueles que só querem saber da grana, do bem estar material, acredito que isso seja importante, mas não a verdadeira importância de ser quem tu é e o que pretende ser.

Postar um comentário

  ©Juventude Envelhecida - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo